Aracaju, 20 de Setembro de 2019
Buscar no Site
Facebook Twitter Youtube RSS Fórum News
acessorestrito_topic
img_137756191992.jpg

09/10/2013 - Fórum Empresarial de Sergipe cobra obras estruturantes para Aracaju

"Tudo no serviço público é mais difícil". A frase foi pronunciada pelo atual secretário de Infraestrutura de Aracaju, Luiz Durval Machado Tavares, durante a reunião-almoço desta terça-feira (8) do Fórum Empresarial de Sergipe. Foi com base nesta dificuldade de execução das obras em nosso município que o coordenador do Fórum Empresarial de Sergipe, Roger Barros, fez o convite para que Tavares falasse aos representantes das entidades filiadas sobre as obras na capital, reforçando assim o interesse do setor privado em participar ativamente da discussão sobre a melhor aplicação dos recursos públicos na melhoria da infraestrutura local.

"O secretário foi convidado a expor quais as obras em andamento e quais os novos projetos para melhoria de nossa cidade. A gente percebe que a cidade vem acumulando vários problemas. Nesta reunião de hoje ficou claro que precisamos de planos mais estáveis e de longo prazo. Mudam os governos, mudam as prefeituras e os projetos anteriores não têm continuidade", informa Barros.

Ainda segundo o coordenador, isso precisa acabar no Brasil, pois gera um custo altíssimo aos cidadãos. "Empresas que não concluem obras, projetos mal feitos, Lei de Licitações totalmente defasada, dentre outros problemas, geram um atraso no cronograma de obras estruturantes no país. A população é quem mais sofre e o dinheiro vai pelo ralo, dada a total ineficiência", comenta Roger Barros.

Como não poderia deixar de ser, o impasse na avenida Beira Mar foi um dos assuntos de pauta do encontro. "É necessário resolver, o mais breve possível, transtornos como este. O Fórum colocou-se à disposição também neste sentido, primando sempre pela isenção político-partidária. Podemos encaminhar solicitações aos órgãos cabíveis, à Justiça, ou seja, estamos aqui para ajudar. Estas questões também mexem com o empresariado pois causam enormes prejuízos com as mudanças no trânsito", destaca o coordenador.

Para o secretário Durval Tavares, o cais da 13 de julho é uma "obra simples" que pode ser realizada concomitantemente ao estudo ambiental. "O relatório da Adema tem 19 itens de exigências e é uma piada. Não sei dizer quando a obra será liberada, nem quais são as citadas ´obras emergenciais´. Quem deve responder isso é a Justiça, mas acredito que deve ser entregue dentro de 1 ano e meio ou 2 anos", informa Tavares.

Ainda durante o encontro, o secretário listou diversas obras em andamento, tais como: reforma das praças Camerino, Tobias Barreto e José Andrade Góis (Maracaju); restauração do Prédio da Antiga Alfândega; e a reconstrução do Mercado Vereador Mílton Santos (Augusto Franco).

Tavares falou ainda sobre mobilidade urbana e sobre a "buraqueira de Aracaju". "Temos o projeto do BRT [Bus Rapid Transit] que é muito importante para a nossa cidade. Sobre os buracos nas ruas, sabemos que o asfalto tem vida útil e não há como recapear tudo de uma vez só. Outros agravantes são o aumento constante no preço do petróleo e o inverno maluco que tivemos este ano", diz Tavares.

Por Waneska Cipriano, jornalista (DRT/SE 875)
Assessora de Comunicação do Fórum Empresarial

Ver outras notícias »

Fórum Empresarial de Sergipe

Rua José do Prado Franco, 557
Centro - CEP 49010-110 - Aracaju-SE
Telefone: (79) 3205-9767

apoio_sebrae
apoio_sebrae
Facebook Twitter Youtube RSS Fórum News
logo_agw